Osho fala sobre o medo

Não Aja Por Causa Do Medo

“Não se mova da maneira que o medo faz você se mover. Mova-se como a alegria faz você se mover – não por medo, porque todas as assim chamadas religiões estão baseadas no medo. O Deus delas não é nada, exceto medo, e o seu céu e inferno nada mais são que projeções de medo e cobiça. A declaração de Rumi é muito revolucionária: ‘Não aja por causa do medo’. Todas as religiões dizem para as pessoas ‘Temam Deus!’…

Todos vocês tem vivido no medo. Seus relacionamentos são por medo O medo é tão imenso – como uma nuvem negra cobrindo sua vida – que você diz coisas que você não quer dizer, mas o medo faz com que você as diga. Você faz coisas que você não quer fazer, mas o medo faz você fazê-las. Um pouco de inteligência é suficiente para ver.”

Osho,  Om Shantih Shantih Shantih: The Soundless Sound, Peace Peace Peace, Capítulo #11

O Medo É A Antítese Da Liberdade

“Todas as pessoas com quem você entra em contato tem lhe imposto medo, porque o medo é o oposto da liberdade. Quanto mais medo você tem, menor é a possibilidade de liberdade. Quanto mais medo existe, menor é a possibilidade de rebelião.

A sociedade, a igreja, o estado, todos querem que você esteja em estado de medo constante: medo do conhecido, medo do desconhecido, medo da morte, medo do inferno, medo de perder o céu, medo de não perpetuar seu nome no mundo, medo de não ser ninguém. Todos ao seu redor desde o seu nascimento estão criando medo. Nenhuma criança nasce com medo. Toda criança nasce com liberdade, dúvida, rebelião, individualidade, inocência – todas as grandes qualidades. Mas ela é impotente, dependente.

Mas quando você está crescido, você pode ver – você pode tentar descascar a cebola camada por camada – como os medos foram criados em você, como você tem sido crédulo, como as pessoas tem explorado sua inocência. O padre não tinha conhecimento de Deus, mas ele lhe enganou fingindo que ele conhece Deus. Ele não tinha idéia de céu e inferno, mas forçou você a ter medo do inferno, a ambicionar pelo céu. Ele criou a cobiça, ele criou o medo. Ele próprio foi vítima de outras pessoas. Agora você pode olhar para trás: seu pai não estava consciente do que ele estava ensinando, do que ele estava lhe dizendo”.

Osho, The Last Testament, Vol. 3, Capítulo #23

 

O Medo É Uma Forma Passiva De Raiva

“A vida deve ser cercada de amor, não de medo. É o medo que cria raiva. É o medo que acaba por criar violência. Você já observou? O medo é somente uma forma feminina de raiva e a raiva é uma forma masculida de medo. O medo é uma forma passiva de raiva e raiva é uma forma ativa de medo. Então você pode mudar o medo em raiva facilmente, e raiva em medo – muito facilmente.

Eu digo ‘Simplesmente experimente!’ E torna-se uma revelação até mesmo para eles. Se eles podem bater o travesseiro de verdade, com muita raiva, imediatamente o medo desaparece, porque a mesma energia se transforma e se torna ativa. Ela era inativa, então era o medo. O medo é a causa raiz de ódio, raiva, violência.”

Osho,  The Dhammapada: The Way of the Buddha, Vol. 4, Capítulo #7

Medo É Inteligência Mas Pode Se Tornar Anormal

“O medo é natural, a culpa é uma criação dos padres. A culpa é feita pelo homem. O medo é embutido, e é muito essencial. Sem medo você não será capaz de sobreviver de forma alguma. O medo é normal. É por causa do medo que você não coloca sua mão no fogo. É por causa do medo que você caminha pela direita ou pela esquerda, qualquer que seja a lei do país. É por causa do medo que você evita o veneno. É por causa do medo que quando o motorista do caminhão aciona a buzina, você sai correndo do caminho.

Se a criança não tiver medo não há possibilidade nem que ela consiga sobreviver. Seu medo é uma medida de proteção da vida. Mas por causa desta tendência natural de proteger a si mesmo… e nada há de errado nisto – você tem o direito de proteger a você mesmo. Você tem uma vida tão preciosa para proteger, e o medo simplesmente lhe ajuda. Medo é inteligência. Somente idiotas não tem medo, imbecis não tem medo, por isso você tem que proteger os idiotas, senão eles queimarão a si mesmos ou vão se atirar de um edifício, ou eles entrarão no mar sem saber nadar, ou eles podem comer uma cobra… ou qualquer coisa que eles conseguem fazer!.

Medo é inteligência – então quando você vê uma cobra cruzando o caminho, você salta fora do caminho. Isto não é uma covardia, é simplesmente inteligência. Mas existem duas possibilidades…

O medo pode se tornar anormal, ele pode tornar-se patológico. Então você tem medo de coisas que não há necessidade de ter medo – embora você possa encontrar argumentos até para seu medo anormal. Por exemplo, alguém tem medo de entrar em uma casa. Logicamente você não pode provar que ele está errado. Ele diz: ‘Qual é a garantia que a casa não vai cair?’

Agora, sabemos que casas caem, então essa casa também pode cair. Pessoas foram esmagadas por casas que caíram. Ninguém pode lhe dar uma garantia absoluta que esta casa não irá cair – um tremor de terra pode acontecer… qualquer coisa é possível! Outro homem tem medo – ele não pode viajar porque há acidentes ferroviários. Outro tem medo – ele não pode andar de carro, há acidentes automobilísticos. Outra pessoa tem medo de avião…

O medo pode se tornar anormal, então é patológico. E por causa dessa possibilidade, os padres usaram isto, os políticos tem usado isto. Todos os tipos de opressores tem usado isto. Eles tornaram isto patológico, assim torna-se muito simples explorar você. O padre faz você sentir medo do inferno. Apenas olhe as escrituras – com que alegria eles descrevem todas as torturas, realmente com grande prazer.”

Osho,  The Dhammapada: The Way of the Buddha, Vol. 2, Capítulo #2

Quando O Medo Está Lá, Você É O Medo

“Não diga: ‘Eu estou sentindo medo’. Essa é uma maneira errada de dizê-lo. Não diga: ‘Eu estou com medo’. Essa também é uma maneira errada de dizê-lo. Simplesmente diga: ‘Eu sou o medo. Neste momento eu sou o medo’. Não crie nenhuma divisão.

Quando você diz: ‘Eu estou sentindo medo’ você está mantendo-se separado do sentimento. Você está em algum lugar distante, e o sentimento está ao seu redor. Esta é a separação básica. Diga: ‘Eu sou o medo’. E observe – essa é realmente a questão! Quando o medo está lá, você é o medo.”

Osho,  Unio Mystica, Vol. 1, Capítulo #8

Escolha Coragem

“Eu sei que o medo é natural! Mas não seja pego por ele. Deixe-o de lado. Mova-se a despeito dele. Lembre-se sempre: a diferença entre o homem corajoso e o covarde, não é que o homem corajoso não tem medo e o covarde tem medo – não. Essa não é a diferença. Ambos tem medo! Na mesma proporção. Então onde está a diferença? A diferença é que o homem corajoso vai apesar do medo, e o covarde para por causa do medo. Ambos tem medo.!

Se você puder encontrar um homem corajoso que não tem medo, então como você vai lhe chamar corajoso? Ele será uma máquina, não um homem. Somente máquinas não tem medo. Mas você não chama as máquinas de corajosas. Como você pode chamar uma máquina de corajosa? Coragem simplesmente significa que algo está acontecendo apesar do medo. O medo está lá, o tremor está lá, mas ele não pára você, você não está sendo bloqueado por ele. Você o usa como um trampolim. Estremecido, tremendo, mas mesmo assim você vai para o desconhecido.

As duas possibilidades existem em todo ser humano! Medo e coragem. Tudo depende de qual você escolhe entre as duas. Nunca escolha o medo. Ele mutila. Paralisa. Ele destrói você sem lhe dar a chance de ressurreição. A coragem também destruirá você, mas essa destruição é muito criativa – ela vai lhe dar renascimento.

Medo e coragem, ambos arruinam – mas o medo simplesmente destrói. A semente simplesmente apodrece. Quando você joga a semente da coragem no solo, ela também morre – mas não apodrece. Ela morre… e morre para um novo fenômeno. Um broto vem à tona.

A coragem lhe matará assim como o medo, mas o medo simplesmente lhe matará sem lhe dar uma nova vida. A coragem lhe dará uma nova vida. Escolha a coragem – sempre escolha a coragem.”

Osho,  Walk Without Feet, Fly Without Wings and Think Without Mind, Capítulo #4

O Medo É Um Subproduto Do Desejo

“O que é medo? Primeiro: o medo está sempre ao redor de algum desejo. Você quer se tornar um homem famoso, o homem mais famoso do mundo – então há medo. E se você não conseguir? – o medo vem. Agora o medo vem como um subproduto do desejo: você quer se tornar o homem mais rico do mundo. E se você não tiver sucesso? Você começa a tremer; o medo vem. Você possui uma mulher: você tem medo que amanhã talvez você não seja capaz de possuí-la, ela pode ir para outra pessoa. Ela ainda está viva, ela pode ir. Somente uma mulher morta não vai; ela ainda está viva. Você pode possuir somente um cadáver – então não há medo, o cadáver estará lá. Você pode possuir mobiliário, então não há medo.

Mas quando você tenta possuir um ser humano o medo vem. Quem sabe, ontem ela não era sua, hoje ela é sua… quem sabe – amanhã ela pode ser de outro alguém. O medo surge. O medo vem do desejo de possuir, ele é um subproduto; porque você quer possuir, por isso o temor. Se você não quer possuir, então não há medo. Se você não tem um desejo de ser isto ou aquilo no futuro, então não há medo. Se você não quer ir para o céu então não haverá medo, então o padre não pode lhe causar medo. Se você não quer ir a lugar nenhum então ninguém pode lhe causar medo.

Se você começar a viver o momento, o medo desaparece. O medo vem através do desejo. Basicamente, o desejo cria o medo.”

Osho,  The Heart Sutra, Capítulo #4

A Idéia Do Ego Cria O Medo Da Morte

“Você tem medo de morrer? Buddha diz: Você não pode morrer, porque em primeiro lugar, você não é. Como você pode morrer? Olhe para seu ser, vá fundo. Veja: quem está lá para morrer? – e você não encontrará nenhum ego lá. Então, não há possibilidade de morte. Somente a idéia do ego cria o medo da morte. Quando não há ego, não há morte. Você é completo silêncio, imortalidade, eternidade – não como você, mas como um céu aberto, não contaminado por nenhuma idéia de ‘Eu’, de si mesmo – ilimitado, indefinido. Então não há medo.

O medo vem porque há outras coisas. Você vai ter que olhar essas coisas, e olhar para elas começará a mudar as coisas. Então por favor não pergunte como isso pode ser dominado ou morto. Não é para ser dominado, não é para ser morto. Não pode ser dominado e não pode ser morto, ele só pode ser compreendido. Que a compreensão seja sua única lei.”

Osho,  The Heart Sutra, Capítulo #4

Permita O Medo

“O medo tem uma beleza própria, uma delicadeza e uma sensibilidade própria. Na verdade é uma vitalidade muito sutil. A palavra é negativa, mas o sentimento em si é muito positivo. Somente processos vivos podem ter medo, uma coisa morta não tem medo. O medo é parte de estar vivo, parte de ser delicado, parte de ser frágil.

Então permita o medo…Trema com ele, deixe-o sacudir suas fundações – e aprecie-o como uma profunda experiência de agitação. Não tome nenhuma atitude sobre o medo. Na verdade, não o chame de medo, no momento que você o chamou de medo você tomou uma atitude. Você já o condenou, você já disse que é errado, que não deveria estar lá. Você já está em guarda, escapando, fugindo. De uma forma muito sutil, você destacou seu ser disto. Então não o chame de medo. Isto é uma das coisas mais essenciais – parar de dar nomes às coisas. Apenas observe a percepção dele, seu jeito.

Permita-o, e não lhe dê um rótulo – permaneça ignorante. Ignorância é um estado tremendamente meditativo. Insista em ser ignorante, e não permita que a mente manipule. Não permita que a mente use a linguagem e palavras, rótulos e categorias, porque ela tem todo um processo. Uma coisa está associada a outra, e isto continua e continua e continua.

Basta simplesmente olhar – não o chame de medo. Fique com medo e trema – isso é bonito. Se esconda num canto, vá para baixo de um cobertor e trema. Faça o que um animal fará se estiver com medo. O que uma criança pequena fará se estiver com medo? Ela chorará. Ou um homem primitivo – o que ele vai fazer? De medo, ele vai se ajoelhar e rezar para um deus.”

Osho, Above All, Don’t Wobble, Capítulo #4
O Medo É Uma Das Portas Por Onde Se Entra No Próprio Ser

“Se você permite que o medo tome posse de você, seu cabelo vai ficar em pé. Então pela primeira vez você saberá como é lindo o fenômeno do medo. Nessa turbulência, nesse ciclone, você saberá que ainda há um ponto em algum lugar dentro de você que está absolutamente intocado. E se o medo não pode tocá-lo, então a morte não pode tocá-lo. Há escuridão e medo por toda parte, com um centro pequeno absolutamente transcendental a ele. Não que você tente ser transcendental – você simplesmente permite que o medo tome posse totalmente – mas de repente você se torna consciente do contraste.

Então, se o medo, raiva, tristeza ou qualquer coisa acontecer, permita. Feche as portas e esteja nisso, relaxe nisso. Apenas comporte-se como uma criança pequena que não foi treinada para rotular as coisas, que simplesmente vive os sentimentos e não tem pensamentos sobre eles.

O medo é uma das portas por onde se entra no ser. É uma das coisas mais reprimidas. Toda a humanidade, todo o mundo, pode ser dividido em dois tipos: um é sexo-repressivo, o outro é morte-repressivo. Ou uma sociedade suprime a morte ou ela suprime o sexo. Sempre que uma sociedade exprime o sexo, torna-se sem medo dele, sem tabu, desinibida a esse respeito, imediatamente ela começa a suprimir a morte – imediatamente, porque a morte é o polo oposto. Então, se você permite o sexo, a morte tem que ser reprimida. Se você reprime o sexo, então não há medo da morte, você pode permiti-la.”

Osho, Above All, Don’t Wobble, Capítulo #4

Medo Significa Sempre O Medo Do Desconhecido.

“Você terá que largar o medo. E se é uma questão de escolher entre o sentimento interior e o medo, escolha o sentimento interior. Não escolha o medo. Tantas pessoas escolheram sua religião a partir do medo, então elas vivem num limbo. Elas não são religiosas nem mundanas. Elas vivem na indecisão.

O medo não vai ajudar. O medo sempre significa o medo do desconhecido. Medo sempre significa o medo da morte. O medo sempre significa o medo de estar perdido, mas se você quer estar vivo verdadeiramente, você tem que aceitar a possibilidade de se perder. Você tem que aceitar a insegurança do desconhecido, o desconforto e a inconveniência do desconhecido, o estranho.

Esse é o preço que se tem que pagar pela benção que se lhe segue, e nada pode ser alcançado sem pagar por isto. Você tem que pagar por isto: senão você permanecerá paralizado pelo medo. Sua vida inteira será perdida.”

Osho,  Yoga: The Science of Living, Capítulo #4

Medo É Somente Uma Ausência De Amor

Osho,
Minha vida parece ser governada pelo medo. Você pode me ajudar?

“Eu vou ajudar, é por isso que eu estou aqui! A vida de todos, mais ou menos, é governada pelo medo, porque há somente duas maneiras de viver a vida. Ou ela pode ser governada pelo amor, ou ela pode ser governada pelo medo. Normalmente, a menos que você tenha aprendido a amar, ela é governada pelo medo.

Sem amor, o medo está fadado a estar lá. Ele é somente uma ausência de amor. Não tem nada positivo nisto, é somente ausência de amor. Mas se você pode amar, o medo desaparece. No momento do amor não existe nem mesmo a morte. Há apenas uma coisa na vida que vence a morte e ela é o amor. Todo medo está relacionado à morte – e só o amor pode conquistar a morte.

Então, uma coisa que eu gostaria de dizer a você é: não preste muita atenção ao medo porque ele se torna uma auto-hipnose. Se você continuar repetindo que você vive com medo, que sua vida é governada pelo medo, que você é dominado pelo medo – e medo, medo, medo – então você está ajudando-o. Anote isto: que sua vida é governada pelo medo – pronto! Isso simplesmente mostra que o amor ainda não se tornou tão poderoso para que o medo desapareça. O medo é somente um sintoma, não é uma doença. Não há cura para isto, não há necessidade. Então ele é somente um sintoma, e é muito útil porque mostra que você não deve desperdiçar sua vida por mais tempo. Ele simplesmente diz a você para amar mais.

Então eu não vou falar sobre o medo. Eu vou lhe ajudar a amar mais – e o medo desaparece como consequência. Se você começa a trabalhar diretamente no medo, você o fortalece, porque toda sua atenção será focada nele. É como se alguém está tentando destruir as trevas, e torna-se focado, obcecado com a forma de destruir as trevas. Você não pode destruir a escuridão porque em primeiro lugar ela não está lá. Note o fato de que a escuridão está lá – e então comece a trabalhar em como trazer a luz.”

Osho, Hammer on the Rock, Capítulo #19

Torne-se Simplesmente Consciente

“Você chega a um ponto onde você sabe que você está com medo, e você chegou a entender: ‘por causa desse medo, o amor não pode acontecer a mim. Então, tudo bem, o que posso fazer?’ O medo está lá, então somente uma coisa vai acontecer – eu não fingirei amar. Ou, direi ao meu amado ou ao meu amante que é por causa do medo que eu estou agarrado a você. No fundo eu tenho medo. Serei franco a esse respeito, não vou enganar ninguém, nem a mim mesmo. Não vou fingir que isto é amor. Direi que isto é simplesmente medo. Por causa do medo, eu me agarro a você. Por causa do medo, eu vou ao templo, ou à igreja, e rezo. Por causa do medo, lembro-me de Deus. Mas então, eu sei que isto não é a oração, isto não é amor, isto é somente medo. Eu sou o medo, então tudo o que eu faço ele está lá. Aceitarei essa verdade.

Um milagre acontece quando você aceita uma verdade. A própria aceitação transforma você. Quando você sabe que há medo em seu ser e você  não pode fazer nada a esse respeito, o que podes fazer? Tudo o que você pode fazer é fingir, e as presunções podem ir até o extremo, para o extremo oposto…

Você pode criar o oposto, mas isto não vai mudar nada. Você pode fingir que você não tem medo – e nenhuma mudança acontece novamente. A única transformação que pode acontecer é que você se torna simplesmente consciente que ‘eu sou o medo.’ Meu ser inteiro está tremendo, e tudo o que faço é por causa do medo. Você se tornou verdadeiro para si mesmo.”

Osho,  The Book of Secrets,Capítulo #60

Tente Entender O Que É Medo

“A questão não é livrar-se de algo; a questão é apenas de compreensão. Entender o medo, o que é, e não tentar se livrar dele, porque no momento que você tentar se livrar de qualquer coisa, você não está pronto para compreendê-lo – porque a mente que pensa em fugir já está fechada. Não está aberta a entender, não é compreensiva. Ela não pode contemplar em silêncio; ela já decidiu. Agora o medo se tornou o mal, o pecado, então fuja dela. Não tente se livrar de nada.

Tente entender o que é medo. E se você tem medo, então aceite-o. Ele está lá. Não tente escondê-lo. Não tente criar o oposto. Se você tem medo, então você tem medo. Aceite-o como parte de seu ser. Se você pode aceitá-lo, ele já desapareceu. Através da aceitação, o medo desaparece, através da negação, o medo aumenta.”

Osho,  The Book of Secrets,Capítulo #60

FONTE; http://www.osho.com/pt/highlights-of-oshos-world/osho-on-fear-quotes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s