Desenvolvimento Mental – Carlos Torres Pastorino

Só a própria criatura pode desenvolver sua mente, embora seja viável obter influxos de influências externas, por obra de oradores, escritores, professores, etc.

A leitura, entretanto, só faz evoluir o intelecto, não a mente; esta só é treinada pelo pensamento meditativo firme e concentrado, em determinados setores, como a Verdade, o Bem e a Beleza.

Para desenvolver a mente, temos que mantê-la em treino constante, sem jamais largá-la abandonada, a fim de que não seja atingida por pensamentos discordantes, provenientes de outras mentes encarnadas ou desencarnadas. A mente jamais deve permanecer em passividade.

Só a mente capacitada a manter-se estável pode desenvolver-se. Dai a necessidade dos exercícios de concentração mental, de atenção aplicada, de estudos sérios, de reflexão precisa, e de tornar-se “criador”, não apenas receptor de formas mentais.

Quem deseja desenvolver sua mente tem que vigiá-la a cada segundo de suas horas de vigília, para só permitir que ela produza vibrações construtivas. Dessa forma, firmará uma tônica básica de elevação que lhe facilitará a tarefa. Com essa vigilância (isto é, viver despertos, acordados, e não em estado de adormecimento, pois esse é o sentido do “vigiai”), a mente evitará qualquer discussão, por mais elevada que seja, pois para discutir terá que abrir os canais mentais para receber as idéias alheias.

Para isso, é mister que DESPERTEMOS, isto é, que saiamos desse estado de semisonolência dos homens involuídos, que só têm no plano mental idéias alheias, de tal forma que, se não fossem essas idéias, eles nem poderiam “pensar”. Inegavelmente é essa reflexão de idéias alheias, de fora, que vai paulatinamente formando na criatura o chamado “corpo mental”, até que, por evolução, ela consiga possuir o próprio. Mas quando isso ocorre, é indispensável dar um passo à frente, liberá-lo das influências externas, e aprender a “despertar” e permanecer vígil, pelo menos nas horas do dia em que não dorme. Até, que, mais evoluído ainda consiga manter-se desperto mentalmente, mesmo enquanto seus veículos físicos e astrais dormem à noite.

A ordem de Jesus ORAI E VIGIAI explica exatamente isso: manter-se a criatura permanentemente (dia e noite) “desperta” e ligada às forças brancas, em “oração”, o que é conseguido com o mergulho interno e a união definitiva com o Cristo.

Nesse ponto, a consciência atual se transfere do corpo físico e das emoções, para o plano mental, e a criatura dá um salto à frente: sua mente passará a ser ativa, criadora, feliz, pois grande parte de nossos sofrimentos provêm da indisciplina mental, e todo o nosso futuro depende de nossos pensamentos atuais.

A Mente criadora é o primeiro aspecto da “Trindade humana”, e corresponde à ação do Espírito Santo; a Vontade, o segundo aspecto, é a manifestação do Pai; e o Amor, resultante da mente unida à Vontade, é o espelho do Filho, terceiro aspecto da Trindade divina.

Carlos Torres Pastorino em Técnica da Mediunidade – esse texto foi inserido aqui para mostrar que em diversos tipos de estudos surge a questão do desenvolvimento mental. Nada tem a ver a meditação com a mediunidade de forma direta. Um independe do outro. O que importa é o texto de Pastorino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s