A MENTE E A CONSCIÊNCIA – Osho

A MENTE E A CONSCIÊNCIA

PERGUNTA: A mente e a consciência são coisas separadas? Ou a mente em silêncio ou a mente concentrada é o que é chamado de consciência?

OSHO: Depende, depende da sua definição. Mas, para mim, a mente é a parte que tem sido dada a você. Ela não é sua. Mente significa que algo foi emprestado, mente significa algo cultivado, a mente significa o que a sociedade tenha penetrado e imposto a você, não é você.

Consciência é a sua natureza, a mente é apenas o invólucro criado pela sociedade ao seu redor, pela cultura, pela sua educação.

Mente significa condicionamento. Assim você pode ter uma mente hindu, você não pode ter uma consciência hindu. Você pode ter uma mente cristã, você não pode ter uma consciência cristã.

Consciência é uma só, não é divisível. As mentes são muitas. As sociedades são muitas, as culturas, as religiões são muitas e cada cultura, cada sociedade, cria uma mente diferente. A mente é um subproduto social. E a menos que essa mente se dissolva, você não pode voltar-se para dentro de si, você não pode saber qual é realmente a sua natureza, o que é sua existência com autenticidade, o que é sua consciência.

O esforço pela meditação é a luta contra a mente. A mente nunca é meditativa e a mente nunca é silenciosa, não se pode falar de uma mente silenciosa, não tem sentido, é absurdo. É como dizer uma doença saudável. Isso não faz sentido. Como pode haver uma doença que é saudável? A doença é a doença e saúde é a ausência da doença. Não há nada como uma mente silenciosa. Quando há silêncio, não há mente. Quando existe mente, não existe silêncio. Mente como tal é perturbação, o mal-estar.

A meditação é o estado de não-mente e não de uma mente silenciosa, não uma mente saudável, não uma mente concentrada, não. A meditação é o estado de não-mente: com nenhuma influência da sociedade sobre você, sem condicionamentos dentro de você, apenas você, com a sua consciência pura.

“O estado de inconsciência é como as raízes de uma árvore. As raízes da árvore permanecem debaixo do solo, você não as vê. Assim é nosso inconsciente, é subterrâneo. Não o vemos, mas ele afeta tudo: afeta os galhos, as folhas, as flores.
Nossas raízes estão ocultas, mas são muito importantes — são a parte mais importante da árvore. E, se você não compreende suas próprias raízes, não pode realmente experimentar sua existência total.

Os galhos da árvore são como nossa assim chamada consciência: uma camada frágil, muito fina, que pode ser facilmente destruída por um acidente. Um acidente pequeno e ela é destruída. Alguém o insulta e você não é mais consciente; alguém diz algo e você esquece tudo sobre meditação, sobre sua percepção. Você fica louco! E é capaz de fazer qualquer coisa nesse estado de loucura.

Só uma fina camada de consciência circunda nosso inconsciente. É suficiente para nosso trabalho de rotina; ir ao escritório, trabalhar numa máquina de escrever, dirigir um carro, conversar com o marido ou a mulher — os mesmos clichés que você sempre diz. E você os repete sem a menor consciência.

Mas isso é o que pensamos ser a consciência; ela é mais ou menos, é só morna, não é suficiente para um voo até o desconhecido, até o supremo.

É preciso usar esse pequeno fragmento de percepção como uma semente e começar a cultivá-lo, alimentá-lo, ajudá-lo de todas as formas possíveis, cooperar com ele.

Coopere com ele cada vez mais, com esse pequeno fragmento de seu ser que é consciente. E coopere cada vez menos com a parte maior de seu ser que é inconsciente.

Escolha sempre o consciente, evite o inconsciente. Aquilo que o deixa inconsciente é errado, e o que o ajuda a se tornar consciente é certo. Lentamente, lentamente, se você cooperar com o consciente, ele cresce; e, se parar de ajudar o inconsciente, este murcha.

O território do consciente fica cada vez maior, e o inconsciente vai murchando, desaparecendo. Por fim, todo o território inconsciente é tomado pela consciência. Esse é o momento em que você começa a florescer; pela primeira vez sua árvore floresce.”

Osho

Trechos de textos completos aqui nos links:

http://misticismonaturalmn.blogspot.com.br/2017/06/consciencia-abordagem-de-osho-1-parte.html

http://misticismonaturalmn.blogspot.com.br/2017/06/consciencia-abordagem-de-osho-2parte-fim.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s