Conselho de pai

O Bem-Aventurado disse uma vez para seu filho, Rahula (Majjhima Nikaya 61):

Qualquer ação que você pretenda executar, pelo corpo, fala ou mente, você deve considerar tal ação… se, ao considerá-la você percebe: “Esta ação que eu pretendo executar será nociva para mim mesmo, ou nociva para outros ou para ambos; tal será uma ação prejudicial, que produz sofrimento, resulta em sofrimento” – desse modo certamente você não executará tal ação.

Também enquanto estiver executando uma ação, pelo corpo, fala ou mente, deve considerar tal ação… se, ao considerá-la, você percebe: “Esta ação que estou executando é nociva para mim, para outros ou para ambos; é uma ação prejudicial, que produz sofrimento, resulta em sofrimento” – então você deve desistir de tal ação.

Também, após ter executado uma ação, pelo corpo, fala ou mente, você deve considerar tal ação… se, ao considerá-la, percebe: “Esta ação que eu executei foi nociva para mim, para os outros ou para ambos; foi uma ação prejudicial, produtora de sofrimento, que resulta em sofrimento” – então, no futuro você deve abster-se de tal ação.

fonte: https://nalanda.org.br/ensinamentos/o-poder-da-vigilancia-3a-parte –  indico fortemente esse texto todo em todas suas partes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s