Comunicação lúcida e compaixão: meditação em ação

O CUIDADO COM AS PALAVRAS

A comunicação desajeitada é a principal causa de tensão e de problemas nos
relacionamentos interpessoais. Meditação em ação significa estar o mais consciente possível de suas palavras e intenções. Alguma coisa acontece que você acha uma falta de consideração. Antes que perceba o que está fazendo, você já parte para o ataque, falando com dureza. Então descobre que o motivo para o tal acontecimento era concordar com alguma coisa que você disse! Ninguém tem culpa. É só falta de comunicação de sua parte.

Quando se trata de se comunicar com as pessoas mais próximas, você deve se
entregar totalmente à meditação em ação. Cada som, cada frase, é ouvido mais de perto e interpretado mais depressa do que em qualquer outra área da sua vida. É essencial que suas palavras expressem claramente e inequivocamente o que você quer dizer.

Comunicação lúcida significa não ter o máximo de clareza, mas ter o máximo de
compaixão. Essas duas qualidades contêm em si o princípio da não-agressão, que significa não se entregar a nenhum ato que cause mal a nós mesmos ou aos outros. Muitas vezes dizemos coisas para as pessoas mais próximas, de que nos arrependemos antes mesmo das palavras terem saído dos lábios. Infelizmente, depois que saem não tem mais jeito.

Quando estiver prestes a perder o controle, tome consciência das sensações físicas naquele instante: o calor da raiva, o nó no estômago. Pergunte a si mesmo se o que está prestes a dizer é nocivo. Se a resposta for sim, não diga. Esse uso da meditação em ação é uma garantia de que seu cérebro está engrenado e de que ninguém vai se magoar.

Observe sempre suas palavras. A melhor maneira de ter lucidez com relação às suas palavras é ficar calmo. Ficar calmo e prestar atenção é essencial para resolver diferenças e mal-entendidos. Quando discutir assuntos delicados ou desagradáveis, observe se as palavras que usa não contêm sinais de defesa, de combatividade ou de vontade de ir embora. Peça uma trégua sempre que sentir o pulso ou o batimento cardíaco aumentar. Durante a trégua, respire fundo e faça qualquer coisa que o ajude a se acalmar: uma ducha quente, ouvir música suave ou dar uma volta no quarteirão. Substitua pensamentos que reforçam a mágoa e incitam o ânimo por pensamentos que reduzem a mágoa. Não retome a discussão antes de vinte minutos e preste atenção em suas palavras ao fazê-lo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s