Nosso sonho é moldado por nossas crenças

*O sonho nesse caso é da perspectiva budista (recomendo esse leitura pra complementar

O maior sonho da vida significa que as coisas não são o que pensamos que são. Nós estamos ao mesmo tempo subjugados por nossas delusões e pela delusão coletiva. Nós pensamos e pensamos e todo esse pensar molda nossa vida. Nosso sonho é moldado por nossas crenças. Algumas crenças são importantes e nos ajudam a sobreviver, algumas são sem noção e inofensivas,  outras são questionáveis e perigosas. O que pensamos, seja verdadeiro ou falso, baseado em sonho ou realidade, certo ou errado, afeta nossa experiência de viver.

O que pensamos sobre as coisas é do nosso filtro pessoal sobre como as coisas são. Para ter uma ideia sobre como as coisas realmente são, nós comparamos nossas impressões com as impressões de outras pessoas. Algumas vezes ganhamos sabedoria ao ouvirmos os outros, às vezes ganhamos delusão. Em alguns momentos damos sabedoria, em outros momentos oferecemos delusão. Algumas vezes oferecemos delusões e as pessoas ganham sabedoria, ou oferecemos sabedoria para alimentar as delusões do outro.

Seja sábio ou deludido, pensamentos tem uma qualidade emocional neles que afetam nossa vida. Se passamos a vida pensando nas coisas que nos deixam com raiva, teremos uma vida cheia de raiva. Se passamos a maior parte do tempo pensando em coisas tristes, teremos uma vida mais triste. Se passamos nosso tempo pensando em como podemos ser gratos pelo que temos, então teremos uma vida cheia de gratidão. Se passamos a vida pensando em harmonia, uma vida harmoniosa é o que teremos.

Para viver em harmonia com nossa sabedoria e delusão, temos que estar em harmonia com nossa tristeza, nossa raiva, medo, porque esses sentimentos estarão sempre conosco. Sempre haverá injustiças que nos deixarão com raiva. Sempre ocorrerão tragédias que nos levarão a tristeza. Sem haverá risco e perigos que nos darão medo. Sempre haverá amor que nos manterá firmes. Relembrar que as coisas não são como pensamos pode nos ajudar a negociar nossas reações sobre como achamos que as coisas são.

Quando estamos em paz conseguimos pensar melhor que quando estamos raivosos. Quando estamos em paz nos sentimos melhor do que quando estamos com medo. Mesmo com um passado imperfeito e um futuro incerto você pode encontrar paz no presente. Se você sofre no presente pode sempre evocar compaixão. Algumas vezes chamamos a nossa própria compaixão, outras vezes as dos outros. Todas as vezes que você tem a oportunidade de sentir compaixão, praticar ou receber, automaticamente você está convidando a harmonia para sua vida. Num momento presente mais pacífico você ganha perspectivas e tem pensamentos melhores. Não importa como maravilhosos seus pensamentos se tornem, continuam sendo somente pensamentos. Bom ou mal, não é o que você pensa.

De Zenmister https://www.zenmister.com/its-not-what-you-think/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s