Os seres humanos falam por si mesmos

Tilopa disse a Naropa: “Meu filho, a aparência não o prende, é o seu apego que o prende.”

……………………………………………………

A tradição budista ensina a verdade da impermanência, ou a natureza transitória das coisas. O passado se foi e o futuro ainda não aconteceu, então trabalhamos com o que está aqui – a situação presente. Na verdade, isso nos ajuda a não categorizar ou teorizar. Uma situação nova e viva está ocorrendo o tempo todo, aqui mesmo. Esta abordagem não categórica vem de estar totalmente aqui, ao invés de tentar se reconectar com eventos passados. Não temos que olhar para o passado para ver do que as pessoas são feitas. Os seres humanos falam por si mesmos, aqui onde estamos.

– Chögyam Trungpa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s