A natureza da mente não iluminada e dos órgãos dos sentidos Lao Tzu

Quando comecei a me interessar por estudar como a mente funciona talvez meu objetivo oculto era acalmar a minha mente sempre tão agitada. Todo tipo de livro ou artigo sobre a mente me interessa, especialmente os budistas. Aqueles mais “científicos” também , mas é mais no sentido de ver a comprovação dos textos antigos. E é isso que me impressiona. O texto abaixo é atribuído a Lao Tzu que nasceu em 571 antes de Cristo e o que esse escrito contém é assustadoramente atual, tanto filosoficamente como cientificamente.

Com esse pequeno texto daria para nos debatermos por muitos anos em compreensão e entendimento da coisa toda nele contida.

_____________________________________

A natureza da mente não iluminada e dos órgãos dos sentidos
Limitados e pouco habilitados como são no seu escopo
Só fortuitamente poderão reunir informação
Essa informação parcial é organizada sob a forma de julgamentos
Baseados em conclusões prévias, que por sua vez,
São geralmente baseados nas ideias suficientemente tolas de alguém
Esses falsos conceitos e ideias são, por sua vez,
Armazenados num sistema de memória altamente seletivo
De modo que, quanto mais se conhecer e compreender
Mais confusão decorrerá
Distorção acrescida!
A energia mental flui constantemente
Através desses canais distorcidos e inadequados
E, quanto mais uso fazemos da mente, mais confusos nos tornamos
Para podermos eliminar a apoquentação da mente
De nada valerá empreender qualquer ação positiva
Porquanto isso só reforçará os mecanismos da sua natureza
E criará mais problemas
O movimento gerado na tentativa de deter a perturbação da mente
Como voltar-se para a religião, em busca de amparo ou saída
Constitui justamente mais um desvio
Se não nos apegarmos ao que conhecemos ou percebemos
Sempre poderemos descobrir a visão interior
Dissolver a mente confusa é uma questão de não-agir
Evitai simplesmente tornar-vos apegados àquilo que percebeis e pensais
Renunciai à noção da separação da mente omnisciente do universo
Então, podereis recobrar o insight puro e original
E perceber, por entre todas as ilusões
Se não souberdes coisa nenhuma, obtereis consciência de todas as coisas
Lembrem-se disto: Devido a que toda a clareza e esclarecimento se achem
Em vossa própria natureza,
Elas poderão ser alcançadas sem que tenham que mover uma palha!

Lao Tzu (Lao Zi) no Hua Hu Ching

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s