Meditar concentrando – tipos de meditação

MEDITAR CONCENTRANDO
Vamos agora fazer uma meditação de concentração. Essa meditação vai
ajudar a desenvolver sua percepção. Em outros tipos de meditação você
considera os pensamentos que desviam sua mente como distrações. Mas
agora essas distrações serão o próprio foco da meditação.

Um dos principais efeitos desses métodos de concentração é diminuir o
desconforto da dor. Além disso, a concentração traz os mesmos benefícios do
relaxamento que existem nos outros métodos de meditação.

Neste método você usa a respiração como uma espécie de âncora para a
sua mente e presta muita atenção nos outros pensamentos que vêm e vão,
desviando sua atenção da respiração. Tanto esse exercício quanto o seguinte,
que se faz caminhando, ajudam a expandir e desenvolver sua percepção,
fazendo com que você fique plenamente presente ao momento que está sendo
vivido.

Vamos começar a meditação da concentração. Sente-se numa posição
confortável, de preferência em uma cadeira de espaldar reto e firme.
Agora feche os olhos e preste atenção em sua respiração… Perceba o fluxo
natural e tranqüilo do ar que entra e sai por suas narinas…

Não tente controlar a respiração… só preste atenção nela… Cada vez que
inspirar, diga em sua mente a palavra “dentro”… quando expirar, diga “fora”…
Essas palavras funcionam como uma música de fundo, como um suave
murmúrio em sua mente… Dentro… fora… dentro… fora…

Quando a sua mente se desviar da respiração, preste atenção no
pensamento que vem e silenciosamente dê-lhe um nome…

Se a sua mente for ocupada por um pensamento qualquer, diga em silêncio
“pensando”… Enquanto o pensamento continuar, fique repetindo em sua mente
“pensando… pensando”… Faça algumas pausas para tomar contato com o
pensamento… e continue repetindo “pensando… pensando”… Observe o que
acontece com o pensamento: se ele fica mais forte… se enfraquece… se
desaparece…

Então, quando o pensamento desaparecer, volte a se concentrar na sua
respiração… Dentro… fora… dentro… fora…

Se um som vier distrair sua mente, diga em silêncio “ouvindo… ouvindo”… até
que a sua atenção se afaste do som… Volte à respiração…

Se sua atenção for desviada por uma sensação qualquer no corpo, diga em
silêncio “sentindo… sentindo”… e volte a concentrar a atenção na respiração
assim que a sensação passar…

Não perca tempo tentando achar o nome mais adequado para o que está na
sua mente… use palavras simples, como “pensando, ouvindo, sentindo”…
Volte para a respiração todas as vezes que o pensamento que distrair sua
mente desaparecer…

Não se preocupe se sua mente vagar por outros pensamentos… reconheça
que isto está acontecendo e diga silenciosamente: “Olhe o que está
acontecendo agora: estou pensando… sentindo… ouvindo…”

Dentro… fora… dentro… fora…

Dê sempre um nome para aquilo que distrair sua mente da respiração…
Use as palavras mais simples… reconheça o que está acontecendo… dê um
nome… e, quando voltar a respirar, diga em sua mente: dentro… fora…
dentro… fora… Sua atenção pode se afastar da sua respiração… basta que
você dê um nome ao pensamento, ao som, à sensação…

Esses nomes devem ser como uma música de fundo em sua mente… Volte
para a respiração quando aquilo que ocupou sua mente
desaparecer…

Agora, assim que quiser parar, abra os olhos e leve essa concentração com
você… Ela vai ajudar em sua vida…

Do livro A arte da meditação, Daniel Goleman