A maioria das coisas nem é da sua conta…

Faz como as vacas velhas,
Que ficam felizes por dormirem no estábulo
Comerem, dormirem e cagarem –
As coisas indispensáveis.
Quanto ao resto: não é da tua conta.

Patrul Rinpoche

Epicteto fala a mesma coisa: Das coisas existentes, algumas são encargos nossos; outras não. São encargos nossos o juízo, o impulso, o desejo, a repulsa ― em suma: tudo quanto seja ação nossa. Não são encargos nossos o corpo, as posses, a reputação, os cargos públicos ― em suma: tudo quanto não seja ação nossa. Por natureza, as coisas que são encargos nossos são livres, desobstruídas, sem entraves. As que não são encargos nossos são débeis, escravas, obstruídas, de outrem. Epicteto

No entanto não é simples ver assim e ser assim. É preciso sempre se lembrar. Lembrar, lembrar e lembrar.

E.

2 comentários em “A maioria das coisas nem é da sua conta…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s