A melhor parte de tudo ~ Mingyur Rinpoche

Mas, a melhor parte de tudo é que não importa quanto tempo você medite, ou qual técnica você usa, cada técnica de meditação budista, em última análise, gera compaixão, estejamos cientes disso ou não. Sempre que você olha para sua mente, você não consegue deixar de reconhecer sua semelhança com as pessoas ao seu redor. Quando você vê seu próprio desejo de ser feliz, você não pode evitar ver o mesmo desejo nos outros, e quando você olha claramente para seu próprio medo, raiva ou aversão, você não pode deixar de ver que todos ao seu redor sentem o mesmo medo, raiva e aversão. Quando você olha para sua própria mente, todas as diferenças imaginárias entre você e os outros se dissolvem automaticamente, e a antiga prece das Quatro Imensuráveis torna-se tão natural e persistente quanto o seu próprio batimento cardíaco.

– Mingyur Rinpoche do livro A Alegria de Viver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s