Guia para as Águias que acreditam ser Frangos – Anthony de Mello

Um homem encontrou um ovo de águia e colocou-o no ninho de uma galinha de granja. O filhote de águia foi, portanto, chocado com a ninhada de pintinhos e cresceu com eles.

A vida toda a águia fez aquilo que os pintinhos da granja faziam, achando que era também um frango de granja. Ciscava a terra procurando minhocas e insetos, piava e cacarejava. Batia as asas, voando apenas alguns metros.

Os anos se passaram e a águia chegou a uma idade bem avançada. Um dia, ela levantou o olhar e viu uma ave magnífica no céu sem nuvens. Ela planava de modo gracioso e majestoso entre as fortes correntes de ar, quase sem precisar bater suas potentes asas douradas.

A velha águia olhou para cima impressionada. “Que ave é aquela?”, perguntou. “É uma águia, a rainha das aves”, disse seu vizinho. “Ela pertence ao céu. Nós pertencemos à terra, somos galinhas.” Ou seja, a águia viveu e morreu como galinha, porque era isso o que ela pensava ser.

Anthony de Mello (livro Guia para as Águias que acreditam ser Frangos)