Sobre problemas – Krishnamurti

Olhe para o problema

Devemos, eu acho, olhar o problema como um todo, não uma parte particular desse problema, não como um segmento ou um fragmento dele, mas o problema total do viver, que inclui ir ao escritório, a família, amor, sexo, conflito, ambição e a compreensão do que é a morte e também se existe alguma coisa chamada Deus, ou verdade, ou que nome se dê. Devemos compreender a totalidade deste problema. Essa vai ser nossa dificuldade, porque estamos muito acostumados a agir e reagir a um dado problema e não a ver que todos os problemas humanos estão interligados. Assim parece que provocar uma revolução psicológica completa é muito mais importante do que uma revolução econômica ou social – desorganizar um estabelecimento particular, neste país ou na França, ou na Índia – porque o problema é muito mais profundo do que meramente se tornar um ativista, ou aderir a determinado grupo, ou retirar-se para um monastério para meditar, aprender Zen ou ioga.

J.Krishnamurti – You are the World
____________________________________
Os problemas sobrecarregam a mente com o medo.

Consciente ou inconscientemente nos recusamos a ver a essencialidade de estarmos passivamente cônscios porque realmente não queremos deixar nossos problemas; pois o que seríamos sem eles? Preferimos nos prender a algo que conhecemos, por mais doloroso, do que nos arriscarmos com algo que não sabemos aonde nos levará. Com os problemas, pelo menos, estamos familiarizados; mas o pensamento de ir ao encalço do criador deles, sem saber onde isso pode nos levar, cria medo e estupidez. A mente estaria perdida sem a preocupação com problemas, sejam eles mundiais ou domésticos, políticos ou pessoais, religiosos ou ideológicos; assim nossos problemas nos tornam triviais e limitados. Uma mente que está consumida com os problemas do mundo é tão trivial quanto a mente que se preocupa com o progresso espiritual que está fazendo. Os problemas sobrecarregam a mente com o medo, pois problemas fortalecem o ego, o “eu” e o “meu”. Sem problemas, sem façanhas e fracassos, o ego não existe.

J.Krishnamurti – Commentaries on Living, Series I, Chapter 49, Problems and Escapes.
_________________________________________

Toda fuga gera mais problemas

O simples desejo de resolver um problema é uma fuga do problema, não é? Eu não examinei o problema, não o estudei, não o explorei, não o entendi. Não conheço a beleza ou a feiura ou a profundidade do problema; minha única preocupação é resolvê-lo, afastá-lo. Esta urgência para resolver um problema sem o ter compreendido é uma fuga do problema e, assim, se torna outro problema. Toda fuga gera mais problemas.

J.Krishnamurti – Talks by Krishnamurti in Saanen, 1964

fonte: Krishnamurti Brasil no Facebook