INTREPIDEZ – Swami Paramananda

Nada pode tirar você do caminho se você permanecer intrépido, com determinação e pureza de propósito. Por que deveríamos abandonar o ideal de nossa vida somente porque algumas pessoas dizem que isto é mau ou se opõem? Não! Nós não devemos fazer isto. Que o mundo inteiro se volte contra nós, ainda assim devemos permanecer calmos, fiéis ao nosso próprio Ideal. Para isso precisamos de força e determinação. Qualquer um pode ser um herói quando tudo vai bem. Mas é um verdadeiro herói aquele que puder permanecer firme mesmo quando o mundo inteiro agir contra ele. Este é o teste da vida.

Para se moldar um caráter perfeito precisamos de muitas coisas. Precisamos passar através do bom e do mal, felicidade e sofrimento, prazer e dor. E quando formos inabaláveis tanto pela felicidade quanto pelo sofrimento, então teremos atingido a perfeição. Então não teremos mais medo do mundo exterior.

O que existe no mundo? Nós sabemos que não existe felicidade real. Como pode haver quando ele é tão transitório? Não importa; mesmo se não pudermos realizar a Deus nesta vida, ainda assim não devemos jamais pensar em voltar para este mundo malvado que renunciamos como veneno. Sempre se lembre disto, isto lhe dará grande força.

Aquele que renunciou ao mundo, ou em outras palavras, vomitou o mundo para fora de seu sistema, se ele quiser provar esta matéria suja de novo, quão ignorante, quão deplorável, quão insensível deveria ser considerado!

Tenha coragem e infinita paciência. A paciência conquistará tudo. Tenha uma grande determinação e diga corajosamente, “Eu devo viver uma vida de Verdade!” Mostre sua força e diga corajosamente ao mundo, “Afaste-se, mundo orgulhoso! Eu não lhe quero. Eu não preciso de sua ajuda.” Reúna toda sua força e repita várias vezes, “Eu sou forte! Eu sou puro! Eu sou veraz!” Você verá quão rapidamente as nuvens da ignorância desaparecerão e quão breve o seu puro coração se encherá de Divino amor e luz.

Medo? De quem ter medo? O que existe para termos medo? Devemos voltar nossas costas para o inimigo? Não, nunca! Morreremos no campo de batalha ao invés de viver uma vida de escravidão. Pode lutar corajosamente aquele que tiver uma espada de sabedoria e um escudo de pureza.

* * *

A vida espiritual, a vida de renúncia, é muito difícil para aqueles que têm uma tendência para satisfazer desejos egoístas; de outro modo ela traz grande felicidade e paz. Existe algo da felicidade real na renúncia. Abandone, abandone, e liberte-se. Enquanto nós tivermos algo do que depender, não estaremos livres. A liberdade vem quando nós não mais dependermos de qualquer ajuda externa, quando conseguirmos tudo dentro de nós mesmos e permanecermos satisfeitos com nosso próprio ser. O que existe de bom nos gozos sensórios? Eles trazem apenas sofrimento e escuridão. Um momento apenas de gozo dos sentidos trará, talvez, sofrimento para a vida inteira. Qual a utilidade de ter tal felicidade momentânea para criar somente sofrimento ao final? É melhor nunca correr atrás de tal prazer mesmo se nós não conseguirmos um pequeno vislumbre de espiritualidade com o esforço de toda a nossa vida.

O autocontrole pelo menos fará com que sejamos mais independentes. Não importa se realizarmos Deus ou não nesta vida, mas não existe nenhuma razão pela qual deveríamos viver como escravos ou viver no mundo e criar mais e mais correntes ao redor de nós seguindo cegamente nossos desejos egoístas. Quanto mais nós tentamos satisfazê-los, mais fortes eles se tornam; da mesma forma que uma chama aumenta de intensidade quando colocamos óleo no fogo. Nós sabemos que o mundo está cheio de sofrimento, por que devemos ser tentados de novo por ele? Não, de nenhuma maneira devemos pensar em voltar para ele. Devemos ter este tipo de determinação. Renúncia significa abandonar para nunca ter de volta.

Força é necessária, firmeza é necessária. Diante da força tudo é subjugado. Até os Devas têm medo daquele que tem um caráter puro e abnegado. A força do caráter é muito grande.

* * *

Coragem! Avance e não tenha medo de nada. Aprenda a dizer que você é veraz, puro e forte; então você ficará livre de todo o medo. O medo vem do egoísmo. Portanto seja completamente abnegado. Coragem! Coragem! Tenha coragem! A Verdade jamais pode ser alcançada pelos fracos. Tome a essência de tudo o que você escutou, estudou e viu e tente realizar isto em sua vida. Que o mundo inteiro se volte contra você, ainda assim nunca falhe em servir seu Ideal. É melhor morrer na batalha do que viver uma vida de derrota. Devemos lutar com coragem contra nossos inimigos enquanto nós vivermos. Não existe inimigo externo. Nossas paixões e desejos são nossos reais inimigos. Portanto conquiste-os e serás livre. Força e paciência, tenha ambos. De que vale a vida que não é dedicada à Verdade? Seja corajoso, seja destemido e veja tudo através da pureza. A vida é um esforço constante; aqui não devemos esperar qualquer descanso. Para frente. Não ceda à depressão ou à fraqueza. O sofrimento é bom; ele é um grande mestre.

* * *

Lembre-se sempre do que o Senhor diz no Gita: “Aquilo que é como veneno no início e néctar no fim, esta felicidade é declarada como tendo a qualidade da bondade, nascida do puro conhecimento do espírito. Mas o prazer que vem da conexão dos sentidos e dos objetos sensórios, que é prazerosa no início mas como veneno no fim, é declarada como vinda da paixão.” Devemos usar o poder do discernimento e distinguir o certo do errado. É muito fácil sermos levados por nossos desejos; mas é um verdadeiro herói quem pode vencê-los exercitando o poder do discernimento. Fraqueza é morte. Minha própria experiência me diz que só a força é religião, força é a verdade. Qualquer coisa que nos faça fracos é pecaminosa. Com todo o nosso poder devemos evitá-la. Nós cometemos erros para aprender. Mas após aprender uma vez, devemos agir com determinação e nunca permitir qualquer fraqueza. Esta é a maior de todas as tarefas. Isto é o melhor de todos os Yogas. Como podemos esperar conseguir o descanso até que tenhamos conquistado todos os nossos desejos e nos tornado mestres de nós mesmos? Devemos obedecer nossos sentidos? Não, não devemos. Que as crianças os sigam para conseguir alguma experiência do mundo. Mas nós nunca os obedeceremos. Devemos comandá-los com a nossa vontade. Quando nos tornarmos mestres de nós mesmos não estaremos mais escravizados, nem teremos mais medo, apenas paz e bem-aventurança. Agora chega de falar, chega de ler, chega de teorizar; a hora chegou para “ser e se tornar.” Em frente! Em frente! Que o mundo fique ocupado com seus próprios assuntos, porém vamos marchar firmemente para frente sem nem mesmo olhar para ele.

* * *

Nós não temos direito de perturbar nossas mentes com nada. As coisas cuidarão de si mesmas. “Temos direito ao trabalho e não aos seus frutos.” Trabalho significa a construção de nosso próprio caráter. Vamos tentar fazer isto e não gastar nossas energias com conversas inúteis. Os grandes mestres não ensinam por meras palavras, mas pela força do caráter. Se nós pudermos construir tais caracteres, só então teremos o direito de fazer o bem aos outros. Saiba que um pedinte jamais pode ajudar outro pedinte. Tenha algo para dar primeiro, então você será capaz de ajudar outros.

Fique livre de todos os medos, todas as preocupações e trabalhe com firmeza. O Senhor está cuidando de seus filhos. “Devemos fazer e morrer.” Fazer o que é correto, fazer o que nos fortalece, fazer o que é purificador, fazer o que nos eleva e morrer quietamente. É inútil falar grandes coisas. O mundo pode não reconhecer você; o mundo pode não dar crédito a você. Isto não importa. Seu caráter fará você feliz e bem-aventurado.

* * *

Só o Mestre sabe o que tem em Sua mente. Se nós confiarmos Nele, Ele nos dará força suficiente para suportar todas as condições. Bem, mal, felicidade, sofrimento, elogio e calúnia não terão nenhuma influência em nós. Quer Ele nos coloque no céu ou no inferno não fará nenhuma diferença para nós. Aquele que é livre, aquele que é mestre de si mesmo permanecerá igual mesmo no inferno. Por isso não devemos dar lugar à ansiedade se problemas vierem, mas apenas rezar, rezar com grande anelo. Só isto temos o direito de fazer. Nós podemos apenas viver uma vida abnegada e pura e repetir o Nome do Senhor. Aos resultados não temos nenhum direito.

O mundo é uma coisa e Deus é outra. Portanto não deveríamos julgar o caminho do Senhor do ponto de vista mundano. Sabemos muito bem que grandes homens, Salvadores, nunca tiveram justiça do mundo. Somente uns poucos os apreciaram, e eles foram aqueles que abandonaram o mundo e foram amaldiçoados por ele. Mundo e Deus não podem andar juntos. É impossível. Se nós quisermos adorar o Senhor, então devemos nos afastar dos confortos, louvor, nome e fama do mundo. Saiba que estes são como veneno para uma alma que está lutando pela realização espiritual. “Filho, se você quiser libertar-se da escravidão, então abandone todos os pensamentos mundanos. Como alguém treme ao ver uma taça de veneno e se delicia ao beber néctar, assim considere todos os objetos dos sentidos como veneno e afaste-se deles; mas conheça o caminho da Divindade como sendo perdão, simplicidade, contentamento, gentileza e veracidade e tome-os como néctar.”

A vida de um Sannyasin é muito, muito rígida. Mesmo a visão de um homem mundano é prejudicial para aquele que está praticando renúncia. Nós podemos pensar que somos fortes o suficiente em relação às vibrações mundanas; mas gradualmente, com o passar do tempo o mundo entra em nosso sistema mesmo sem o nosso conhecimento e estraga toda uma vida. Nossos sentidos são como ladrões, sempre tentando descobrir nossos momentos de fraqueza. Portanto sempre permaneça desperto no plano espiritual; então não terá medo dos ladrões. Eles não podem roubar enquanto você estiver desperto.

* * *

Enquanto a vida permanecer no corpo, nossa vida inteira deve ser uma luta para servir nosso Ideal com amor puro e sem egoísmo. Não importa o que os outros digam. A força infinita está por trás de nós. Somos os filhos da Divina Mãe e aí se encontra a nossa força. Devemos viver corajosamente, trabalhar corajosamente e morrer corajosamente. Medo é fraqueza, medo é pecado. Nós não podemos ter nada a ver com isto. Sacuda todas as impurezas de seu sistema e diga, “Eu sou puro, eu sou livre! Não existe pecado, nem morte, nem medo para mim. Shivoham! Shivoham! Eu sou um filho de Deus, eu sou imortal. Não há diferença entre um pai imortal e um filho imortal. Ambos são um só.”

Força, força, força é necessária. Nenhuma pessoa fraca pode alcançar a liberdade. Portanto seja forte e sacuda toda a fraqueza. Diga, dia e noite; pense, dia e noite, “Eu sou puro, eu sou bem-aventurado, eu sou livre.” Possa Ele que é o eterno Senhor do universo, Ele que vem em diferentes formas para o bem da humanidade, fazer-nos fortes, firmes, puros e intrépidos, para que possamos viver Nele e apenas Nele!

Swami Paramananda em O Caminho da Devoção

Texto completo no PDF O-Caminho-da-Devocao-por-Swami-Paramananda-Portugues