Fomos educados para depender de pessoas.

Sob vários aspectos, vivíamos drogados quando éramos jovens. Fomos educados para depender de pessoas. Para quê? Para que nos forneçam aceitação, aprovação, elogios, aplauso — o que chamam de sucesso. Todas essas são palavras que não têm correspondência na realidade. São convenções, coisas inventadas, mas não percebemos que elas não correspondem à realidade. O que é o sucesso? É o que um grupo decidiu que se trata de uma coisa boa. Outro grupo pode decidir que essa mesma coisa é ruim. O que é bom em Washington pode ser considerado ruim em um mosteiro cartusiano. Sucesso em um círculo político pode ser visto como fracasso em outros círculos. São convenções. Mas nós as tratamos como realidade, não é? Quando jovens, somos programados para a infelicidade. Ensinam-nos que para sermos felizes precisamos de dinheiro, sucesso, um parceiro bonito na vida, um bom emprego, amigos, espiritualidade, Deus — o que você quiser.

Anthony de Mello