Mindfulness não pode estar separada da ética

As pessoas começam a meditar porque é cool ou está na moda e usam-na para reforçar os mesmos paradigmas de pensamento, o mesmo egocentrismo ou com objectivos que não são necessariamente o bem comum. Mas ela não pode ser divorciada da ética tradicional budista, ainda que essa ética possa ser secularizada. É impossível falar em pacificar a nossa mente e estar mais feliz se não se for, ao mesmo tempo, uma pessoa mais empática, compassiva e solidária.

Leia mais: https://www.publico.pt/2017/09/23/fugas/entrevista/a-moda-da-mindfulness-deixaa-numa-encruzilhada-1785921#gs.TKU8AdRt

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s