Não há necessidade alguma de vontade na meditação

Aluno: Eu tenho uma força de vontade muito forte e freqüentemente a uso para me induzir a relaxar ou a suportar situações dolorosas. Qual é o lugar, ou a direção ou o uso correto da vontade na meditação?

Rinpoche: Este é o problema. Não há necessidade alguma de vontade na meditação. Comumente, a idéia de exercer a vontade é a de fazer esforço. A maioria das pessoas tem dificuldade em não fazer esforço, em não fazer alguma coisa na meditação.
Mas, a vontade não ajuda; a mente é sensível e não pode ser forçada. Quando tentamos forçar a mente, atrapalhamos a nossa meditação.

Aluno: Então, como é que tentamos?

Rinpoche: Traga mais leveza para a sua meditação. Então, quando alguma dor ou auto-imagem ou qualquer outra coisa o incomodar, será mais fácil transcendê-la. Quando sua meditação tem uma qualidade pesada, “voluntária”, talvez não lhe seja possível progredir. 0 pesado é querer que alguma coisa seja de um certo modo. Queremos uma determinada condição, sentimento, bom material, identidade — um pequeno ninho. Queremos estar em um certo lugar, e este querer tem uma qualidade pesada. É limitado, estreito, específico; ele é confinado por identidades e, conseqüentemente, o ego também está envolvido nisso. A leveza é transparente, como um cristal. Não tem um lugar particular, não pertence a lugar algum. A leveza é livre, como o Sol. Na meditação, não há ciência de sujeito nem de objeto. Não pode haver vontade, pois não há mais ninguém para segurar-se a coisa alguma. Não há orientação subjetiva. O sujeito e transcendido; tudo o que sobra é a meditação; apenas a experiência. Tente desenvolver este tipo de atitude.

Aluno: A esta altura, a meditação formal é necessária? Quando não há nem sujeito nem objeto, tudo deve ser meditação.

Rinpoche: Quando sua vida fica livre de problemas e você está sempre em estado meditativo, então a meditação formal não é tão importante. Você, aí, fica livre de pensamentos conflituosos, livre de emoções, livre de identidade. No entanto, ao mesmo tempo, consegue agir de forma eficaz. Isto é conhecimento meditativo, que é diferente do conhecimento comum.
Para adquirir conhecimento comum, precisamos sempre fazer esforço. Se tentamos, aprendemos e, então, vivemos a experiência. Mas, na meditação, embora seja preciso fazer algum esforço no início, uma vez que se entra nela, não há necessidade de mais nenhum esforço. E por isto que usamos a palavra “ser”…
porque “ser” significa que nós somos a meditação. Uma vez em meditação, o próprio tempo é transcendido. Não há passado, não há futuro, nem mesmo o presente.

Aluno: É realmente possível chegar a um lugar onde não exista o tempo?

Rinpoche: Sim. Assim que você consegue ficar no espaço entre os pensamentos, o tempo não existe.

Aluno: E quando a gente sai e se movimenta no mundo, o tempo ainda continua não existindo?

Rinpoche: Quando você se movimenta, talvez seja diferente. O movimento o traz de volta ao mundo relativo, de volta aos pensamentos, onde o tempo novamente existe.

Aluno: Mas diminui nossa ansiedade saber que podemos sempre estar num lugar onde não existe o tempo, não é assim? Mesmo que nos movimentemos por aí, não há a mesma premência ou dor ou emoções, não é mesmo?

Rinpoche: Às vezes podemos ter o que se chama uma experiência mística. Então, pode ser que apareça uma luz especial. Aí, não há tempo; todos os conceitos comuns são transcendidos.

Aluno: Eu vejo isto acontecer por breves momentos durante a meditação. Mas estou querendo dizer no curso da vida.

Rinpoche: A meditação é um tempo no curso da vida. Está acontecendo dentro desta vida. Mas podemos expandir esta compreensão; podemos ampliar nossa experiência e fazer menos esforço. Então, é possível termos esta experiência da meditação em qualquer momento.

Tarthang Tulku em Expansão da Mente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s