Como meditar na instrução de Krishnamurti

[Krishnamurti:] Você sabe alguma coisa sobre meditação?

Aluno: Não, senhor.

[Krishnamurti:] Mas os mais velhos também não sabem. Eles se sentam em um canto, fecham os olhos e se concentram, como meninos de escola tentando se concentrar em um livro. Isso não é meditação. A meditação é algo extraordinário, se você souber como fazê-lo. Vou falar um pouco sobre isso. Em primeiro lugar, sente-se muito quieto; não se force a sentar-se quietamente, mas sente-se ou deite-se calmamente, sem nenhum tipo de força. Você entende? Então observe seu pensamento. Observe o que você está pensando. Você descobre que está pensando nos seus sapatos, nos seus sáris, no que vai dizer, no pássaro lá fora que você ouve; siga esses pensamentos e pergunte por que cada pensamento surge. Não tente mudar seu pensamento. Veja por que certos pensamentos surgem em sua mente, de modo que você comece a entender o significado de cada pensamento e sentimento sem qualquer restrição. E quando surge um pensamento, não o condene, não diga que está certo, está errado, é bom, é mau. Apenas observe, de modo que você comece a ter uma percepção, uma consciência que está ativa em ver todo tipo de pensamento, todo tipo de sentimento. Você conhecerá cada pensamento secreto oculto, cada motivo oculto, cada sentimento, sem distorção, sem dizer que é certo, errado, bom ou mau. Quando você olha, quando você pensa profundamente, sua mente se torna extraordinariamente sutil, viva. Nenhuma parte da mente está adormecida. A mente está completamente desperta. Essa é apenas a base. Então sua mente fica muito quieta. Todo o seu ser fica muito quieto. Em seguida, atravesse essa quietude, mais profundamente, mais longe – todo o processo é meditação. Meditar não é sentar em um canto repetindo muitas palavras; ou pensar em uma imagem e entrar em alguma imaginação selvagem e extática. Compreender todo o processo do seu pensamento e sentimento é estar livre de todos os pensamentos, estar livre de todos os sentimentos, de modo que a sua mente, todo o seu ser se torne muito quieto. E isso também faz parte da vida e com essa quietude, você pode olhar para a árvore, pode olhar para as pessoas, pode olhar para o céu e as estrelas. Essa é a beleza da vida.

On Education, first published 1974, Krishnamurti Foundation Trust Ltd., London, , p. 58

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s