Nem exultante com o bem, nem desesperado com o mal.

Um praticante do dharma deve ser capaz de lidar com todas as circunstâncias possíveis, nem exultante com o bem, nem desesperado com o mal. Em qualquer caso, livre de expectativas e dúvidas, deve-se lembrar do guru. Felicidade e tristeza, alegria e sofrimento, embora nada em si, podem se tornar uma ajuda ou um obstáculo no caminho.

– Dilgo Khyentse Rinpoche

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s