Não se pode purificar o outro.

Embora consideremos o milagre da existência como fato consumado, a maioria das pessoas sente uma fome pela magia, pelo que é miraculoso e divino. Isso Significa que se eu não posso ser miraculoso talvez eu consiga conhecer o miraculoso. Os mitos, rituais, superstições e religiões surgiram para preencher o vazio de nossa ignorância, do fato de ignorarmos nossa verdadeira natureza. Despertar significa despertar para o milagre da existência, mas aqueles que estão no caminho, e que ainda estão envolvidos na névoa de suas próprias mentes, buscam o milagre fora. Alguns têm esperança de que a pessoa desperta lhes manifeste o milagre. Mas, como diz o Dammapadda:

Por si próprio, o mal é feito; Por si próprio, sofre-se. Por si só, o mal é desfeito, Não se pode purificar o outro.

Trecho por Albert Low no livro Além do Despertar – textos do mestre Hakuin

Um comentário em “Não se pode purificar o outro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s