Meditação – Trabalhando com a Raiva

Como podemos trabalhar com essa difícil emoção?

A meditação pode ser muito útil. Nela podemos experimentar nossa raiva sem inibições, avaliações ou interpretações. Descobrir a capacidade de contemplar a raiva sem qualquer rejeição ou envolvimento com ela pode ser um grande alívio. Na verdade, a meditação pode muito bem ser o lugar mais seguro para ficar com raiva, para aprender a deixá-la fluir através de nós livremente, sem qualquer condenação ou aprovação.

Com a vigilância não reativa como fundação, podemos investigar a raiva profundamente através do corpo, emoções e pensamentos. A raiva pode nos abrir para um mundo de auto-descoberta.

A raiva tende a ser dirigida para fora em direção a um objeto, em direção a outras pessoas, eventos ou mesmo a partes de nós mesmos. Na meditação da vigilância, voltamos a mente para longe do objeto da raiva e a focamos para dentro, para estudar a origem da raiva e a experiência subjetiva de estar com raiva.

Trecho de Tocar o Coração do Assunto, capítulo Trabalhando com a raiva, livro completo no link

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s