Como saber, com toda certeza, que estamos meditando?

P – Como saber, com toda certeza, que estamos meditando?

R – Quando você está dormindo, não sabe se está meditando ou não; mas se estiver acordado, sabe que está meditando se souber o que está fazendo. Por exemplo, se você senta e fica pensando: “O que vou fazer amanhã? Quem vou encontrar? O que vou comer? Em que restaurante eu vou? Preciso conectar todos os planetas do Universo”.
Com certeza você não está meditando; se você começa a pensar em pessoas e lugares, está deixando sua mente divagar e isso não conduz a nenhum Insight. Portanto, o que você deve dizer a si mesmo é focar a sua mente no que está
acontecendo nesse exato momento.

O fato de que a mente fica passeando entre pessoas, lugares, comidas, etc., é a demonstração da impermanência do estado mental; isso é a sua meditação: observar a mudança constante do assunto da mente; você observa as sensações corpóreas que
também mudam.

Portanto, observar as mudanças que ocorrem dentro de você o tempo todo, é um
dos aspectos da meditação; e aí você observa que tudo que você experiencia é
exatamente assim… Mudando, mudando, mudando…de repente uma emoção surge, e
quando você a percebe, se agarra a ela; se for desagradável você tenta rejeitá-la.
Observe essa natureza da mente que agarra e repele; o agarrar deixa você desapontado e o rejeitar também.

O agarrar é decepcionante porque quando você agarra não consegue segurar,
aquilo não permanece com você, e as coisas que você rejeita não irão embora, isso também decepciona. Você observa esse conflito entre as experiências prazerosas e as desprazerosas, e esses conflitos surgem devido à cobiça e ao ressentimento. Portanto, durante a meditação você busca nem agarrar, nem rejeitar, mas apenas observar cada momento específico, mantendo o seu estado mental equânime. Isso faz surgir o Insight sobre a impermanência de todas as coisas mais uma vez; aí você sabe que está meditando.

Ou você focaliza sua mente em uma única coisa, como a respiração, e não leva
nenhuma dessas coisas em consideração; se você fizer isso, atinge a concentração e aí você também sabe que está meditando. Portanto, você sabe de sua própria experiência se você está meditando ou não.

Essa foi uma resposta breve.

Do livro Mente consciente, Mente subconsciente a perspectiva da Psicologia Budista – VEN. BHANTE HENEPOLA GUNARATANA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s