Na meditação comece pequeno, comum e simples

Temos que trabalhar com os recursos que temos. Temos que começar pequeno, de uma forma comum e simples. Nossa situação atual do que somos é o nosso trampolim. E começamos com uma técnica simples, como andar ou respirar. Isso não é caro. É uma coisa natural. Podemos respirar e andar – temos que respirar de qualquer maneira; temos que andar de qualquer maneira. Esse parece ser o ponto de partida da meditação.

– Chögyam Trungpa

O que Chögyam Trungpa sugere é que durante o dia, de maneira formal ou informal nós comecemos a prestar atenção na nossa respiração ou no ato de andar. É somente isso. Não é nesse momento inicial necessário se posicionar de certa forma, ou ficar 30 minutos sentado, não precisa disso no início. Comece simples.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s