O coração do pinheiro – Liu I-ming (1737-1826)

O coração do pinheiro é sólido, as juntas do bambu são duras; portanto, eles não murcham no frio do inverno, mas continuam a florescer mesmo com neve e geada. O que percebo quando observo isso é o Tao de estabelecer a vida por meio do cultivo e da disciplina. Se as pessoas puderem evitar o que é vergonhoso, ser sinceras e imparciais, então seus corações serão sólidos. Quando o coração é sólido, ninguém pode ser corrompido pela riqueza ou status, não pode ser movido pela pobreza ou humildade, não pode ser reprimido pela autoridade ou força. Lidando com os acontecimentos sem medo, sem ser perturbado pelas dificuldades, as fortunas ou infortúnios que alguém possa encontrar dependem dos outros, enquanto a criação da vida depende de você mesmo. Se as pessoas puderem se cultivar e controlar seus negócios, descansando no lugar adequado, permanecendo firmes e imóveis, então serão controladas e fortes. Sendo controladas e fortes, eles não agem de maneira imprópria, eles não se demoram em nada além do Tao, eles não fazem nada injusto. Aceitar o amargo junto com o doce, capaz de conduzir e seguir, aceitar a vida e a morte, sempre responsivo, mas sempre tranquilo, não movido pelas coisas, firme de coração e forte na disciplina, pode-se assim lidar com a facilidade, pode-se assim lidar com o perigo, pode-se descansar, pode-se mudar de forma adaptativa sem obstáculos, não fixado a qualquer padrão dado, desinibido de qualquer maneira.

Liu I-ming (1737-1826)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s