Educado desde a infância para se divertir e fugir de si mesmo mediante entretenimento

Quando a indústria do entretenimento assume o poder, como está acontecendo agora; quando os jovens, os estudantes, as crianças, são constantemente instigadas ao prazer, à fantasia, à sensualidade romântica, as palavras comedimento e austeridade são afastadas, nunca se pensa nelas. A austeridade dos monges, dos sannyasis, que negam o mundo, que vestem seus corpos com algum tipo de uniforme ou só com um pano – essa negação do mundo material certamente não é austeridade. Você provavelmente nem dará ouvidos a isso, às implicações da austeridade. Quando você foi educado desde a infância para se divertir e fugir de si mesmo mediante entretenimento – do tipo religioso ou outro qualquer – e quando a maioria dos psicólogos diz que você precisa expressar tudo o que sente e que qualquer forma de repressão é prejudicial, levando a várias formas de neuroses, você naturalmente mergulha mais e mais no mundo do esporte, das diversões, do entretenimento, tudo isso o ajudando a fugir de si mesmo, daquilo que você é. A compreensão da natureza do que você é, sem distorções, sem tendenciosidades, sem nenhuma reação àquilo que você descobre ser você, é o começo da austeridade.

Krishnamurti to Himself, pp 47-48
fonte