Técnica da varredura corporal

Do livro Viver Agora de Sarah Silverston.

A ideia da varredura corporal é focalizar o corpo com um microscópio. Você pode fazer a varredura na posição habitual de meditação ou deitado de costas. A descrição é curta, mas leve o tempo que for necessário para fazer o exercício com eficácia.

Os pacientes da Clínica de Massachussets fazem uma varredura diária de 45 minutos. Procure imitá-los ao fazer este exercício.

  1. Acomode-se e sinta o corpo inteiro. Feche os olhos. Respire fundo várias vezes. Relaxe totalmente.
  2. Leve a atenção para os dedos do pé esquerdo. Concentre-se na sensação de cada dedo. Dirija a respiração para cada um deles, em cima, no meio e em baixo. Deixe que a respiração entre e saia de cada um dos dedos começando com o dedão e indo até o dedinho.
  3. Vá dos dedos para o pé e observe a sensação. Dirija a respiração para o pé. Observe a inspiração e a expiração no pé. Observe se há tensão e, se houver, visualize essa tensão saindo do corpo com a expiração. Ao inspirar, visualize o ar trazendo àquele lugar a energia da revitalização e do rejuvenescimento.
  4. Quando terminar a varredura do pé esquerdo, comece a subir pela perna. Sinta as sensações de cada parte da perna: barriga da perna, joelho, coxa. Dirija a respiração para os componentes da perna: tecidos, células.
  5. Continue esse processo e suba lentamente da perna esquerda para a parte esquerda da pélvis. Faça a varredura com consciência, inundando a área com a respiração.
  6. Traga lentamente a atenção para os dedos do pé direito. Repita o mesmo processo de varredura até atingir a parte direita da pélvis. Percorra-a com consciência. Inunde a área. Transforme a respiração num raio laser de cura.
  7. Quando terminar de fazer a varredura da parte direita da pélvis, faça a atenção subir lentamente para o torso. Imagine que o corpo está dividido em seções transversais de uns oito centímetros. Ao subir, examine toda a parte de dentro de cada uma dessas seções: o abdômen, as costas, a medula espinhal. Concentre toda a atenção em cada seção e respire a partir de cada uma delas. Observe se há alguma coisa bloqueando a respiração. Veja se há alguma tensão e, se houver, visualize-a saindo de seu corpo a cada expiração. Visualize depois de cada inspiração: ela traz vitalidade, energia e rejuvenescimento àquela área.
  8. Continue a subir pelo peito, pelas costas e pelos ombros. Quando terminar de percorrer essas áreas e de respirar a partir delas, traga a atenção par aos dedos das mãos.
  9. Respire lenta e simultaneamente pelos dedos das duas mãos, depois suba para os braços e para os ombros. No caminho, preste atenção nos pulsos, nos cotovelos e nos bíceps.
  10. Quando atingir a parte de cima dos ombros, comece a percorrer o pescoço. Respire lentamente a partir do ponto em que ele se liga aos ombros. Suba lentamente pelo pescoço e pela garganta, indo para a base do crânio.
  11. Dirija a atenção para o crânio. Inspire e expire a partir do rosto, da nuca, do topo da cabeça, do nariz, dos ouvidos, dos olhos.
  12. Dirija a atenção ao topo da cabeça. Imagine que há um buraco, como o de uma baleia, no topo de sua cabeça. Deixe que o ar entre por ele, atravesse todo o seu corpo e saia pelos dedos dos pés.
  13. Agora, inspire pelos dedos dos pés e faça com que o ar suba pelo corpo e saia pelo buraco no topo da cabeça.
  14. Relaxe por vários minutos. Faça um exame calmo e consciente do corpo. Abra os olhos devagar e comece a transição para a atividade.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s