Controlando a raiva

A maneira de controlar a raiva é prestar atenção a ela. A raiva é difícil de controlar porque toma conta da sua mente. Ele corta sua capacidade de raciocínio e o empurra para uma ação irada. 

A ação com raiva é geralmente uma ação destrutiva, então uma grande parte do controle da raiva é controlar o que fazemos quando estamos com raiva. Temos que tentar limitar a destruição e os danos que nossa raiva causa a nós e aos outros. É como se a raiva nos tornasse radioativos. Precisamos limitar a forma como expomos os outros à nossa radiação e por quanto tempo nós mesmos a suportamos. Reconhecer a toxicidade de nossa raiva nos ajuda a quebrar seu encanto.

Quando você está sob o feitiço da raiva e deseja deixá-la ir, você pode canalizar a energia da raiva para ações úteis. Você pode escrever sobre o que quer que esteja te deixando com raiva, sair para uma caminhada, fazer algum trabalho físico, fazer algo construtivo para queimá-la. Descobrir para onde canalizar sua raiva é o plano de segurança imediato. Mudar o hábito da raiva é uma abordagem de longo prazo.

Para mudar sua abordagem, preste atenção em quanto tempo você passa com raiva a cada dia. Você provavelmente notará que, de um dia para o outro, passa uma quantidade consistente de tempo com raiva. Depois de ter uma noção de quanto de sua vida passa com raiva, você pode trabalhar para diminuí-la. Reduzir a quantidade de tempo que você passa com raiva é como parar de fumar. Seu corpo anseia por raiva como o corpo de um fumante anseia por nicotina. O mundo fornecerá problemas apenas o suficiente para causar-lhe o quanto de raiva você está acostumado.

Além disso, preste atenção às situações que o deixam com raiva. À medida que você se familiariza com os tipos de coisas que usa para ficar com raiva, será capaz de vê-las chegando e se esforçar para reagir de maneira diferente. A raiva parece uma resposta involuntária a situações, mas quando você aprende como fica com raiva e fica curioso sobre como ela surge, você descobrirá que há uma breve abertura, entre quando algo acontece e quando a raiva se impõe. Essa abertura permite que você tenha uma resposta mais consciente. Por exemplo, se você ficar com raiva na estrada, pode perceber quando outro motorista faz um movimento estúpido e, em vez de ficar furioso, percebe o medo que sente por sua segurança ou a impaciência de não conseguir ir na velocidade que você prefere. 

Com um forte hábito de raiva, a raiva torna-se uma resposta emocional exagerada que supera emoções mais sutis. A raiva geralmente surge de sentimentos de medo ou impotência. Ao praticar a abordagem da raiva com consciência, você ficará melhor em sentir as emoções mais sutis e menos confortáveis. Sentimentos de vulnerabilidade podem ser menos confortáveis ​​do que explodir em um acesso de raiva, mas esses sentimentos são necessários e são menos destrutivos para você e as pessoas ao seu redor. 

Quando você age com raiva das pessoas, surgem defesas e elas tentam se proteger. Quando você fica triste com as pessoas, surge a compaixão e elas tentam confortá-lo. É uma grande habilidade para a vida ser capaz de controlar a raiva porque, sem essa habilidade, a raiva controlará você.

Traduzido de Zen Mister: http://www.zenmister.com/controlling-anger/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s