Compaixão sem apego é possível

Compaixão sem apego é possível. Portanto, precisamos esclarecer as distinções entre compaixão e apego. A verdadeira compaixão não é apenas uma resposta emocional, mas um compromisso firme baseado na razão. Por causa dessa base sólida, uma atitude verdadeiramente compassiva em relação aos outros não muda, mesmo que eles se comportem negativamente. A compaixão genuína não se baseia em nossas próprias projeções e expectativas, mas nas necessidades do outro: independentemente de outra pessoa ser um amigo próximo ou um inimigo, desde que essa pessoa deseje paz e felicidade e deseje superar o sofrimento, então, nessa base, desenvolvemos uma preocupação genuína pelo problema deles. Isso é compaixão genuína. Para um praticante budista, o objetivo é desenvolver essa compaixão genuína, esse desejo genuíno pelo bem-estar do outro, na verdade, para todos os seres vivos em todo o universo.

Dalai Lama

É difícil encontrar melhor explicação para a “compaixão”. De forma bem educada o Dalai Lama nos diz abandonar nossa própria ideia do que seria a compaixão e simplesmente aceitar e ajudar o outro.

E.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s